quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Sou real, igual a você

Olhe pra mim e veja o quão eu sou real!

Eu erro, acerto, pergunto, respondo, me calo, me expresso, danço, descanso, corro, caminho, não sei cantar, mas canto, não sou atriz, mas às vezes enceno, afinal, quem nunca fingiu estar dormindo? Não sou jogadora de futebol, mas procuro driblar tudo: dificuldades, imprevistos, problemas. Também aprendi a dar “lençol” na depressão, “ovinho” nas decepções, e já “pedalei” muito pra conseguir algumas coisas. Meu esquema não é definido, tipo: 3-5-2, na minha escalação eu improviso, tal como meu ataque avassalador, às vezes tímido, às vezes atrapalhado, seguido de um “back” incomum, sei me defender muito bem! Mas minha vida não é uma novela das oito, nem as músicas da Norah Jones, muito menos um jogo de futebol. Por mais que desse um bom livro ou filme, minha vida é propriedade minha. Às vezes posso parecer dura como pedra, ou mole como manteiga derretida, mas sou de carne e osso. Posso fazer tipo, posso chorar de alegria, posso rir de nervosismo, posso tagarelar nas horas impróprias e me calar no meio de uma conversa, posso abrir os olhos, enxergar, mas não conseguir ver, e também posso fechá-los com medo de não saber.
Mas olhe pra nós, veja o quão somos reais!
Posso ser mais baixa, minha pele mais escura ou mais clara, meu cabelo mais cacheado, meus olhos mais redondos, caramelados, e podemos não ter nada a ver.
Mas acima e abaixo de qualquer coisa, eu sou assim: exatamente, igual a você.

Karla Moreno

Um comentário:

Natty disse...

Meu cabelo não é igual
A sua roupa não é igual
Ao meu tamanho não é igual
Ao seu caráter não é igual
Não é igual, não é igual ♪

Pitty