domingo, 5 de julho de 2009

Siga reto, vire à primeira direita e me esqueça...

Mostrando o caminho, será que funciona?

"Não escreva mais o que você sente, não ouça mais músicas que te lembrem coisas que não deva lembrar, não veja fotos que te façam recordar... daqui a pouco é, "evite sair, não abra os olhos, não respire... blá blá blá".

Você pega as cartas que fez e nunca mandou, as fotos que nunca revelou, e aquela do porta-retrato que fica perto do seu computador... pega as músicas da sua lista favorita, a fronha do travesseiro que tinha o cheiro do perfume que você mesma deu, os poemas antigos que já escreveu e nunca publicou, os presentes, as cartas, os livros que já recebeu, mas nunca leu e guardou, e as noites dos finais de semana que passava naquela companhia, agora vazias... pega tudo, tudo mesmo, embrulha e não, não joga fora.

Isso aí, não joga fora, não queima na fogueira, não deixa o moço da Comlurb levar!!!

Se um dia escreveu uma carta é porque estava inspirada, sinta-se bem por isso. Se recebeu uma é porque a merecia, sinta-se lisonjeada. Se um presente lhe foi dado, boas intenções existem, mesmo que tenham sido passageiras, no mínimo, existiram no "pretérito perfeito". Quanto as músicas da lista, deixe-as tocar no seu mp3, no seu rádio, no seu coração. Os poemas são relíquias, nunca deixarão de ser, isso já não é uma opção. Nada como um bom amaciante pra tirar o cheiro da fronha. E perfume, tem aos montes, muitos ainda farão sua cabeça. A saudade...? Bom, a saudade você pode deixar na NeverLand, lá elas serão inofensivas e poderão existir à vontade, sem tirar seu sono, sem te perturbar quando quiser dar um passo à frente, sem o prazer em não poder te fazer sorrir no final do dia.

Mas quer um caminho que é tiro e queda, e com três passos você muda tudo?
O primeiro passo é deixar tudo como está, não mexer em absolutamente nada. Tá, parece absurdo, mas não é. Nada melhor que você sair dessa com o mesmo pé que entrou.
O segundo é levantar a cabeça e respirar fundo. Sim, porque não dá pra continuar nada sem um pontapé inicial merecido e digno de um sorriso estampado, com direito a lágrimas e risos misturados, um alívio e um frio na barriga que ainda te farão contar histórias.
E o terceiro é o mais legal, pegar um papel e uma caneta, trocar o choro por um recomeço, e criar um caminho novo.

Divirta-se!
Karla Moreno

5 comentários:

MateusDka disse...

Fórmula testada e aprovada! ;)
Bjos... boa semana!

Ferrockxia disse...

o passado tem que ser neterrado, agora vou dar uma de loira eu ainda não sei ao certo como é o preterito perfito kkkkkkkkkkkkkkk

Atreyu disse...

Esse negócio de ficar lembrando... e dizendo que acaba e não acaba. E depois acaba, mas continua como junto... é complicado de mais... mostra o caminho e empurra pra ver se some!!!
Pronto falei....

Minha vida em capítulos disse...

Concordo!
Não devemos apagar lembranças, elas são a prova que o passado realmente existiu!

Bjão ^^

Eu, Thiago Assis disse...

pois da ultima vez, rasguei todas as cartas e ftos q tinha. Hj, mais d um ano depois, não me arrependo nenhum um pouco Oo
mas cada formula é particular ^^
pra cada um, um caso.