domingo, 8 de março de 2009

Muito prazer, eu sou mulher

Não que isso desmereça o gênero inferior, quer dizer, masculino. Mas ser mulher é sim, tudo de bom!

E quando eu digo isso, não me refiro as entradas de graça em boates nem o fato de não broxarmos (mesmo sendo magnífico!), até porque não ficar careca, ter certeza de uma maternidade ou ter um Dia Internacinalmente virado pra nós não é lá umas das virtudes mais primordiais em ser mulher, no meio ponto de vista.
Nós somos mais, somos graciosas, classudas, fortes e delicadas ao mesmo tempo. Homem delicado, ou é gay, ou ainda não descobriu o que é. Temos um poder no olhar, na forma de educar, falar, expor, conversar, convencer e até de negar. Somos mãe e pai ao mesmo tempo. Temos o perfeccionismo no sangue, mesmo que neguemos isso até a morte, não por querer a perfeição, mas por fazer as coisas melhores! Conseguimos prestar atenção em várias coisas ao mesmo tempo: vemos tv, falamos ao telefone e ainda damos papinha pro bebê, na mesma sintonia, quando um homem não consegue ver um futebol e conversar sobre como foi o dia, em alguns minutinhos. Podemos não ter uma noção perfeita de tempo e espaço, mas temos autocontrole, possuímos uma coordenação implacável, e nossos movimentos são tão rápidos quanto leves, depende do nosso bom humor, ou da intensidade (e do motivo) do tapa. Se homem gosta de balé, fica na lista dos baitolas, se mulher entende de futebol, é invejada por elas e desejada pela cambada. Fazemos tudo o que eles fazem, conquistamos muito espaço de uns tempos pra cá. Mas com um diferencial reluzente, eles não usam salto alto. E não afirmo isso por cima dos decotes e saias justas, porque neurônios é o que temos de sobra!

No carnaval, eles ainda se fantasiam como nós, mulheres. Agora me diz: você já viu algum homem fantasiado de mulher (esses mesmo, de biquíni e sainha, com uma maquiagem mal feita e tamanco de número menor) com cara emburrada?
Eu nunca vi.
Eles estão sempre felizes, alegres e contentes. Com um sorrisão estampado, feios de dar dó, mas realizados. Só não sei se isso se chama curiosidade, mas deve ser vontade de aparecer, e não tem um jeito melhor, no caso deles. Mas voltando a falar de mulher, e não querendo inferiorizar nenhuma outra espécie (ironia), nós somos demais! E não somos porque queremos, ou porque ninguém se compara a nós, nem porque nossa meta seja essa, é que já nascemos assim. Com o dom da vida, da procriação, da amamentação, do afeto e carisma, da determinação e generosidade. E não quero ser egoísta a ponto de dizer: sem nós, vocês, homens, não são nada!

Meu altruísmo diria: obrigada por vocês existirem e nos completarem, mas de nada por fazermos de suas vidas a mais feliz possível, porque sem nós, vocês não são nada!
(...¬¬)
Ops, ah, vocês me entenderam.

Hoje o Dia é nosso, mas amanhã também, e depois, e depois...
Porque eu sou mulher, e sim, o prazer e todo meu!
Karla Moreno

7 comentários:

Luis Moutinho disse...

Nossa! um libelo feminista à là Martha Medeiros! rsrsrsrsrs
Recomendo escutar hj "Super-Homem, a canção" do Gil... a coisa mais perfeita q um homem já cantou sobre a mulher...

bjocas mil amiga poeta

ลndreia disse...

Ser Mulher é ser tanto! *

Isabelle.C. disse...

mas sem as mulheres os homens nao teriam nascido! depois de ler, prefiro ser mulher.

beijo!

Atreyu disse...

grande postagem!
ta cada vez melhor...bjos e feliz dia da mulher

MateusDka disse...

Vou me abster de comentários, agora, em respeito ao Dia Internacional da Mulher... mas saio deste blog com as orelhas baixas e o rabinho entre as pernas, depois dessa LAVADA...

Aguarde, Srta. Karla, a guerra dos sexos não acabou! rsssss... brincadeira.

Parabéns!

Cáh disse...

hauhau... é isso aí.. parabens pra vc, pra mim... pra nós sentimentais, fortes e poderosas...
Podemos 'virar homem' em um momento de dor... nos tornarmos fortes e bravas, e ngm diria nada de mal.. mas se um homem virasse 'mulher' seria eternamente zuado.. rs


kakau... muito obrigada pelo selo taa?
adorei.. tem um lá pra vc tbm... bem merecido eu diria!
Beijos

Lanir Rodrigues disse...

Nossa, é tão bom ler o que você escreve, trasmite tanta verdade e serenidade .. Parabéns. Perfeito o blog =)