segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Que sorte a minha

Você pode pensar que solto fogos, brindo meus sorrisos forçados, e que já comprei os confetes pro carnaval desse final de semana. Pode pensar que nada pesa dentro de mim, que meu coração já nem vale muita coisa. E que acordar está sendo tão fácil quanto dormir. Sorte minha, que travesseiros não falam, nem reclamam. Pode pensar que ainda rio com aquela música, e com as “pegadinhas do Faustão”. E que a graça em tudo, continua a mesma. Pode pensar que faço as coisas de propósito pra te perturbar, que te coloco um apelido carinhoso só pra agradar, ou que falo demais porque meu impulso não me deixa pensar. Pode pensar que a falta que sinto é passageira, que as mensagens no celular eram besteira, e hoje, me sinto mal, porque é segunda-feira. Pode pensar que minha transparência não te convence. Que minhas explicações parecem piadas. Que da minha boca só sai conversa fiada. Pode pensar que errar é humano, e que minhas últimas mancadas tenham sido covardia. Que tudo o que eu falei foi realmente o que eu queria expressar, sem medo de te machucar, mas é que têm coisas que não precisam ser ditas, e às vezes acho que todos sabem o que eu penso. E entendem. Porém, ninguém adivinha, tampouco compreende. Pode pensar que fui má, que selecionei as palavras erradas, que sou um exagero de complicada. E que esse tempo todo não me serviu de nada, porque não sirvo nem pra fazer uma escolha sensata. É que ultimamente, as coisas andam mais difíceis. Parece que tudo se virou contra mim, e eu me sinto culpada. Me fazer de vítima não seria uma boa, já que até por “brincar com sentimentos” eu estou sendo julgada. Tem todo direito de pensar que sou insensível, e não choro na sua frente porque prefiro. Sorte minha, que espelhos de banheiro não falam, nem reclamam. Mas pense o que quiser. Até mesmo que não sinto mais nada. Já que perdi a régua pra medir minhas palavras, talvez ainda me reste um pouco de juízo pra permanecer calada.
Karla Moreno

3 comentários:

Mariana Tiné disse...

Nunca encontre essa régua pra medir suas palavras....
Mantenha sempre seu pensamento e suas palavras livres de qualquer regra, régua e afins!!

bjjjsss

Madamefala disse...

Não se cale nunca, ao contrário fale, escreva!
beijocas doces.

Fraan disse...

Realmente, não se cale. Continue falando/escrevendo.
Beijo ;*

p.s. eu aindei vendo ali embaixo as suas músicas e eu adoro Gabriella Cilmi.